domingo, 31 de maio de 2015

Mães, ahhhh as mães!

Nada como ter mamãe por perto, não é verdade? Quando somos adultos, a valorização da mãe vai ao nível máximo, calculo eu, quando você mora sozinha a depois volta a ter mamis em casa.

Você vai dizer que estou louca, que é muito difícil a adaptação, que as constantes intervenções na sua vida são um saco e eu concordo com tudo isso. 

Mas, me diga, tem coisa melhor que não precisar nem preparar a comida nem organizar a marmita pra levar pro trabalho, e ainda assim saber que provavelmente a comida vai estar melhor do que se você tivesse feito com suas mãos?



E a certeza de que o cachorro não vai ficar sem água? E as roupas brancas merecendo esse nome porque só as mães conseguem fazer o milagre da branquezatização das roupas? 


Ah minha gente é vantagem demais pra rebater os problemas.

Uma das minhas preferidas é a materialização da toalha de banho quando você grita “mãeeeeeee” lá de dentro do banheiro. Eu adoro essa. Gente eu adoro demais. 


Eu não tenho palavras pra dizer o quando me irritava estar tomando banho e imaginar que eu teria que sair pelada pingando pela casa (que depois eu mesma ia ter que secar), e tentando me cobrir minimamente ao passar pela janela, porque mais uma vez eu tinha esquecido da droga da toalha.

Se você está aí pensando que sou uma balzaquiana mimada, pode continuar, porque, de verdade, eu nem ligo! Ehehehe Acho tudo de bom ser uma balzaquiana mimada e, aliás, sou eu que pago minhas contas (de dinheiro e as outras, mais sutis), então, me deixe ser feliz com minha mãe milagrosa.


Quando eu li uma notícia no G1, porém, percebi que tem gente bem pior que eu por aí. Afinal, meu Deus, a que ponto pode chegar a obsessão por chamar a mãe pra tudo, viu minha gente!!

Pense que dois aborrecentes, um de 15 e outro de 16, estavam caminhando lá por algum lugar na Inglaterra. E eis que o inesperado acontece: eles caem na areia movediça.

Como não estamos mais na idade da pedra, os dois sortudos tinham uma opção melhor que se agarrar a um cipó e tentar enlouquecidamente sair do local, como sempre acontece nos desenhos animados – eles podiam usar o incrível, infalível, insubstituível telefone celular. Maravilhas do mundo moderno.
E aí então um deles conseguiu pegar o celular, e ele não caiu na areia, não estava estragado, tinha crédito, e, mais incrível ainda, tinha sinal, tudo facilitando um final feliz. Então, o pestinha chamou a emergência, claro.


Só que não.
Ele chamou a mãe. Não foi tipo “mãeeeee, traz minha toalha”, foi tipo “mãeeee me tira da areia movediça”. Bem lógico. E ainda dizem que adorrecentes não se dão bem com as mães. Mas na hora que a areia movediça bate na bunda, né?


Bom, resumindo, a mãe chamou a emergência e tudo ficou bem, graças a Deus. Se você acha que eu to inventando essa história, vê lá no G1.


E viva as mães!!!  

Mulheres apostam em lojas virtuais

Se você vive sonhando em ter um negócio próprio, bem como em ter mais tempo pra casa, pros filhos, do maridão e, claro, pra VOCÊ mesma, taí uma possibilidade de fazer o que a maior parte das mulheres já faz  - trabalha, cuida casa, dos pimpolhos (pra quem tem) e de si própria – com um pouco mais de conforto.


A ideia é apostar em um negócio virtual. Mais de 30% das mulheres empreendedoras de micro e pequenas empresas trabalham em suas casas, de acordo com o levantamento do Sebrae com o Dieese. Entre homens, esse número é cinco vezes menor.

Na Loja Integrada, uma das maiores plataformas para criação de lojas virtuais da América do Sul com foco no micro e pequeno empreendedor, as mulheres representam 40% entre os 150 mil empreendedores que criaram uma loja virtual.

Para Adriano Caetano, diretor da empresa, iniciar um negócio na internet é uma facilidade principalmente para as mães. "É uma forma de trabalho que permite que elas exerçam a profissão e cuidem da família ao mesmo tempo", explica. (OBS: bem coisa de homem esse depoimento, né? No estilo ”vamos facilitar pra vocês poderem fazer um almocinho bem gostoso pra gente!”)


Bom, mas vamos concordar que essa opção tem lá suas vantagens. Um levantamento da Loja Integrada apontou que mais de 50% dos lojistas gastam em média três horas diárias para se dedicar a sua própria loja virtual, além disso, segundo Adriano, o horário flexível é uma das facilidades que atrai mulheres multitarefas para o e-commerce.

"Mulheres que trabalham de casa conseguem gerenciar outras tarefas e até optar por horários alternativos para suas jornadas. Muitas encontraram a solução para conciliar a vida de empresária com a maternidade", afirma o especialista.


Mãe, tu pode dar mais atenção pra mim!


E pra mim também!




É, pode ser uma boa ideia, né, gatas? Afinal, esses filhos vivem pedindo atenção. Sem contar o tempo livre pra meditar, fazer aula de canto, sair pra balada, estudar... afinal, nem só de fazer coisas pros outros vive uma mulher.

Mas... lembrem que, antes de montar qualquer negócio, seja real ou virtual, é preciso muito planejamento, pesquisa de mercado, avaliação de custos, etc, etc, etc. Pra quem pensa mesmo em viver empresária, eu recomendo procurar o Sebrae, que sempre vai ajudar a trilhar o "caminho das pedras" pra ser uma empreendedora de sucesso.



Atenção pra validade!!!

Quem de vocês nunca comprou aquela paleta gigante de sombras e usou só três delas até gastar, pra, depois de milênios, descobrir que têm outras três que você gosta e usar até gastar, e deixou de novo na gaveta até um dia descobrir que têm mais três cores bárbaras que você vai usar até gastar?

E aquele rímel que parece infinito, e você, que não usa maquiagem no dia a dia (ou seja, tem menos de 30), se gaba de estar usando há 200 anos?

O que você, eu e o mundo todo esquece, porém, é que tudo na vida tem um prazo de validade. E se até os namoros têm, por que as maquiagens não teriam?

O mesmo vale para seus creminhos amiga. Se você acordar, se olhar no espelho e se achar com a maior cara de maracujá de gaveta, não adianta sair louca pelo mundo comprando um creme para passar na cara a cada hora do dia, e depois não ter saco de passar e deixar eles mofando no armário, pra usar na hora que você acordar maracujá de novo.



Também tem o meio, sabia?
Também existe uma coisica que é a interação com o meio. Explico: você sabe que todos os alimentos possuem data de validade. Muitos deles ainda vêm com a indicação "após aberto, consumir em três dias".

Isso significa, gatona, que a interação entre o produto, o oxigênio, a umidade e os micro-organismos presentes no ambiente gera desgaste e pode até estragar o alimento. Além disso, conforme o recipiente em que está armazenado, aumenta também a probabilidade dessa interação. E com os cosméticos, isso não é diferente.

É por isso que, quando você compra um cosmético, deve ficar atenta para duas coisas: prazo de validade e o PAO (Period After Opening) — este último muito comum na Europa. "A finalidade do PAO é indicar em quanto tempo um produto cosmético deve ser consumido após ser aberto, para garantir sua eficácia e segurança, já que a qualidade dos produtos pode ficar reduzida após a abertura da embalagem, caso o produto venha a sofrer alguma degradação decorrente do meio externo", esclarece Bruna Mansani, química e responsável pelo controle de qualidade de produtos da Buona Vita Cosméticos.

Quer eficácia? Então se ligue na segurança
Segundo a especialista, respeitar a determinação de consumo do Período Após Aberto é um dos fatores que influenciam a segurança e a eficácia do cosmético. Já a Data de Validade é a data em que o produto expira e não deve mais ser usado, podendo oferecer riscos ao consumidor. "No caso de profissionais da área de saúde, estética, clínicas e centros de beleza, a utilização de produtos expirados representa também infração sanitária", complementa. Ou seja, fique ligada também nos produtos que estão usando quando você vai bem linda se maquiar ou se embelezar nas estéticas e salões da vida. Se achar necessário, nenhum problema em pedir pra ver a validade do produto, especialmente se você vai pagar R$ 60 numa hidratação, não concorda?

Atenta para o período após aberto
Esta sugestão de pauta veio da Buona Vita, que destaca que na embalagem dos produtos da marca já está indicado o ‘período após aberto’, por um ícone que representa um pote aberto, no qual há a informação de um número e uma letra. Por exemplo: 8M, indicando a expiração de oito meses após aberto, como explica Isabel Luiza Piatti, tecnóloga em estética e diretora de Pesquisa e Desenvolvimento de produtos na Buona Vita Cosméticos.

De acordo com a química, todos os produtos cosméticos após abertos têm sua validade alterada pelo fato de estarem expostos a uma série de fatores — independente de o produto trazer ou não essa informação em sua rotulagem. "Nossa mão, nosso corpo e o meio ambiente em geral têm muitos micro-organismos, portanto, dependendo de sua embalagem, da forma como o produto é manuseado, bem como sua conservação, a carga microbiana injetada para dentro do frasco e que, consequentemente, entra em contato com o produto cosmético, é muito grande. Por isso, não podemos esquecer de que, quanto mais o produto for exposto à contaminação, mais o sistema conservante ficará sobrecarregado, podendo ultrapassar sua capacidade de conservação", explica.

Bruna ressalta ainda a orientação de que nunca se deve utilizar produtos cosméticos fora de sua Data de Validade ou da indicação de Período Após Aberto. "Dependendo das matérias-primas ali contidas, o produto fica sujeito a desenvolver micro-organismos patogênicos que podem causar reações adversas e serem prejudiciais à saúde. Se for um produto para área dos olhos, ou um que entrará em contato com a pele, pode provocar desde irritação até infecção mais grave caso a pele já tenha alguma lesão", exemplifica a química.

De olho
Para a maquiagem, atenção para a indicação aproximada de alguns itens:
 - Rímel: 3 meses
- Base: 6 meses
- Corretivo: 8 meses
- Pó de rosto: 12 meses
- Sombras: 12 meses
- Gloss e batom: 12 meses
- Blush em creme: 12 meses
- Lápis de olhos, sobrancelhas e lábios: 12 meses
- Blush em pó: 24 meses
- Filtro solar: 12 meses


Dica
É isso aí gata, que tal fazer um limpa nos cosméticos e maquiagens, e, se você comprou aquela base clara demais pra sua pele, que tal doar para uma amiga necessitada? Afinal de contas, acho bem difícil que de repente sua pele mude de tom... E pra não jogar fora seu rico dinheirinho, que tal comprar maquiagens e cosméticos com cuidado e moderação?  #ficaadica