quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Você

Venha você
Assim sem querer
Venha agora você
Que pode me dar a mão
Que pode não me deixar só
Quando meu coração se encolhe
De frio e agonia
Nessa noite recorrente...

Venha você
Assim sem querer
Venha para sempre você
Que pode fazer meu corpo tremer
E meu coração se agitar
De amor e alegria

Nesse dia tão contente.